You are here: Home Notícias Últimas Notícias 2012 Dezembro 12.12.2012 - O Ciência sem Fronteiras já concedeu mais de 20,5 mil bolsas para estudantes brasileiros. Até 2015, serão 101 mil estudantes de graduação e pós-graduação
Document Actions

Notícias

Últimas Notícias

12.12.2012 - O Ciência sem Fronteiras já concedeu mais de 20,5 mil bolsas para estudantes brasileiros. Até 2015, serão 101 mil estudantes de graduação e pós-graduação

December 12, 2012

CONVERSA COM A PRESIDENTA

Presidenta, minha filha foi diagnosticada com asma. No posto de saúde me disseram que temos direito a remédio de graça. É verdade isso?

Leonardo Amarantes de Lima, 51 anos, pedreiro de Londrina (PR)

Presidenta Dilma - Sim, Leonardo, é verdade. Foi pensando em situações como a sua que estamos assegurando, desde junho deste ano, a distribuição gratuita destes remédios na rede Aqui Tem Farmácia Popular, formada por quase 21 mil farmácias credenciadas ao Ministério da Saúde em 3.576 municípios. Nós fizemos isso, Leonardo, porque a asma está entre as principais causas de internação das crianças brasileiras. Com essa medida, que integra a ação Brasil Carinhoso, ampliamos em 124% o número de pessoas beneficiadas. Além da rede privada, é possível buscar o tratamento gratuito em qualquer unidade básica de saúde mantida pelos municípios. Desde o ano passado, também oferecemos remédios de graça em farmácias privadas para tratamento de hipertensão e diabetes, distribuídos a mais de 12 milhões de brasileiros. Para obter o medicamento, Leonardo, basta levar um documento de identidade com foto, CPF e a receita médica dentro do prazo de validade.

Moro em uma casa com aluguel de R$ 500,00. O governo poderia criar um programa onde uma pessoa continue pagando para a Caixa Econômica Federal algo em torno dos mesmos R$ 500,00 por mês por um imóvel próprio? Isso sem precisar de entrada, que é o que muitas das vezes nos impede de fazer tal compra.

Dario Santos, 39 anos, eletricista do Rio de Janeiro (RJ) 

Presidenta Dilma - Dario, o programa Minha Casa, Minha Vida faz exatamente isto: ajuda as famílias com renda baixa a adquirir sua moradia própria. Um milhão de famílias já recebeu a casa própria desde o lançamento do programa, em 2009, sendo que, destas, 540 mil famílias têm renda mensal de até R$ 1.600. Já contratamos outro milhão de casas e, até o final de 2014, serão três milhões e quatrocentas mil famílias beneficiadas. As famílias com renda mensal de até R$ 1.600, Dario, além de não precisarem dar entrada, pagam prestação equivalente a no máximo 5% da renda familiar. Para isso, elas têm que procurar as prefeituras das cidades onde residem para fazer sua inscrição no programa, que é gratuita. Os interessados não podem ser beneficiários em programas de habitação social do governo, não podem possuir casa própria ou financiamento em qualquer cidade do país.  Já as famílias com renda acima de R$ 1.600 e até R$ 5.000 devem procurar diretamente as construtoras que comercializam imóveis do Minha Casa, Minha Vida. Para quem ganha entre R$ 1.600 e até R$ 3.275, o governo federal concede subsídios de até R$ 25 mil. Os juros são menores que os de mercado e não há necessidade de dar entrada. Para famílias com renda superior a R$ 3.275 até R$ 5.000, a taxa de juros é subsidiada e pode-se financiar até 90% do valor. Dario, você pode procurar mais informações nas agências da Caixa Econômica Federal.

Precisamos urgentemente aprender o modelo tecnológico da Coréia do Sul. Fabricamos avião, mas até a hélice vem dos EUA.

Auricélio Lopes de Oliveira, 38 anos, analista de suporte de Tecnologia da Informação em Sobral (CE) 

Presidenta Dilma - Auricélio, o Brasil tem uma indústria tecnologicamente avançada, sólida e das mais diversificadas do mundo. Os aviões, por exemplo, estão entre os 20 produtos mais importantes da nossa pauta de exportações. Porém, temos que avançar muito mais. Precisamos saber conceber e desenvolver o produto, como fazem a Embraer e os seus concorrentes. Para isso, temos programas para estimular a inovação na indústria, como o Plano Brasil Maior, e para expandir a formação profissional, a pesquisa e o conhecimento, como o Ciência sem Fronteiras e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Dentro do Plano Brasil Maior, destaco o Inovar-Auto, que está estimulando o investimento em pesquisa e desenvolvimento e a produção de carros mais modernos, seguros, econômicos e menos poluentes. O Ciência sem Fronteiras já concedeu mais de 20,5 mil bolsas para estudantes brasileiros. Até 2015, serão 101 mil estudantes de graduação e pós-graduação. E 2,5 milhões de pessoas se matricularam no Pronatec desde 2011, sendo 1,7 milhão em cursos de qualificação profissional e 736 mil jovens em cursos técnicos. Outro exemplo é que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em parceria com a iniciativa privada, está investindo na construção de uma fábrica de semicondutores em Minas Gerais. Com investimento na formação e na pesquisa científica e tecnológica, Auricélio, o Brasil está trilhando o caminho da inovação e do desenvolvimento de tecnologias avançadas.

A coluna “Conversa com a Presidenta” é o espaço onde a presidenta Dilma Rousseff responde perguntas enviadas por leitores de todo o País

Fonte: Boletim Em Questão

Related News